sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Santidade & Castidade



Tem algo que me incomoda há tempos, mas não me sentia preparada para falar sobre o assunto, também não me sinto qualificada, mas criei coragem para expor meu posicionamento.
Sempre que vejo falarem sobre santidade, percebo que na verdade estão querendo falar sobre sexualidade e castidade, e o público-alvo é geralmente os jovens.
Vamos combinar que santidade não se reduz somente a castidade e que castidade não é assunto só de jovens?!
Para começar vamos definir o que significa cada palavra.
Santidade é a qualidade de quem é santo (simplificado).
Santo: Origem Hebraica קדוש “Qadash” ou “Kadosh” = sagrado, separado, consagrado. O conceito mais popular é “separado”, indica algo/alguém que é “separado” e “consagrado”.
Passagens bíblicas: 1ª Pedro 1:16. Filipenses 1:1-2. Gênesis 2:3.

Ser santo é ser separado do mundo, é fazer a vontade de Deus, é amar o que Deus ama e odiar o que Deus odeia. É ter fome e sede de justiça, é uma busca constante e verdadeira de seguir o Caminho, isto é, seguir Jesus. É viver e proclamar as Boas Novas.
Ser santo é refletir Cristo para o mundo.
Não devemos confundir santidade com regras morais, pois há a possibilidade de ser moral sem ser santo. E santidade vai além da castidade.
Infelizmente para muitos cristãos, santidade sempre está atrelada a questão sexual, como se o único critério para uma vida santa fosse viver a castidade, quando na verdade a sexualidade é um dos itens e não a totalidade de uma vida santificada. Reduzir santidade a questão sexual é no mínimo anti bíblico. Vivemos uma moralidade hipócrita nesse assunto e tratamos o tema com repúdio quando deveríamos tratar o cerne da santidade, um coração voltado ao Senhor.

Castidade: sf (latim; 'castitate').
1. Qualidade de casto, isto é, daquele que se abstém dos prazeres sexuais.
2. (Teol) Abstinência completa de todas as paixões desordenadas.
3. Pureza.
Percebam que abster-se dos prazeres sexuais é o primeiro e mais popular significado, no entanto o segundo significado (o teológico), diz respeito a abstinência das paixões desordenadas, o que isso significa?
Fomos criados segundo a ordem de Deus, e deveríamos viver em conformidade com Seus propósitos, mas o pecado original fez com que nossos desejos, vontades e inclinações não estejam alinhados com a ordem e os propósitos do Senhor, isto é, quando nossas paixões (vontades, desejos, inclinações) estão fora de ordem, pecamos.
Passagens bíblicas: Tito 2:12. Tito 3:3. Gálatas 5:24. 2 Timóteo 2:22. Romanos 7:5
Portanto segundo o conceito teológico, castidade vai muito além do sexo, tudo aquilo que nos domina, que escraviza, nos impede de ter uma vida santificada. Ser casto então significa a recusa em ser dominado por essas paixões fora da ordem do Criador.
A falta de domínio próprio é um empecilho para a santificação, seja na área sexual ou em qualquer outra.
“Ao contrário, o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, autodomínio. Contra tais coisas não existe lei.” (Gl 5, 22-23)

Castidade (abstinência sexual) não é sinônimo de santidade.
E sem castidade (abstinência de todas as paixões desordenadas) não é possível a santidade.

Que possamos entender melhor a relação santidade/castidade e buscar a santificação em todos os aspectos de nossa vida. Amém?

Nenhum comentário: