domingo, 14 de outubro de 2007

O Paradoxo da Conversão

Deus trabalha de forma impressionante em nossas vidas!
Descobri isso após sentir o Espírito Santo; como é paradoxal essa experiência, pois:
Quando me entrego, é que eu ganho;
Quando renuncio, eu recebo;
Quando deixo de tentar entender, é que compreendo;
Quando me humilho, sou exaltada;
Quando choro, o Consolador me traz alegria;
Quando me desespero, é que vem a paz que excede o entendimento;
Na rendição é que encontro a vitória,
Quando decido morrer, ganho a vida... A vida eterna!
Através Daquele que não tinha pecados e pagou por todos!
Deus nos faz justos por meio de uma injustiça:
O sangue derramado de um inocente.
Aquele que é Santo se entregou para nos salvar.
Oh, Senhor como é imenso seu Amor e misericórdia!
Estou irremediavelmente presa pelo seu Perdão.
Nascer de novo é loucura para o mundo,
Mas para mim é absoluta Graça,
E para Deus é mais um filho que retorna a casa.
Bendito seja o nome do Senhor!!!

Amar é...

Amar é uma decisão, não um sentimento. Amar é dedicação e entrega. Amar é um verbo e o fruto dessa ação é o amor. O amor é um exercício de jardinagem: arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. Esteja preparado porque haverá ervas daninhas, secas ou excessos de chuvas, mas nem por isso abandone o seu jardim. Ame simplesmente, por que:

A inteligência sem amor te faz perverso
A justiça sem amor te faz implacável
A diplomacia sem amor te faz hipócrita
O êxito sem amor te faz arrogante
A riqueza sem amor te faz avarento
A docilidade sem amor te faz servil
A pobreza sem amor te faz orgulhoso
A beleza sem amor te faz ridículo
A autoridade sem amor te faz tirano
O trabalho sem amor te faz escravo
A simplicidade sem amor te deprecia
A lei sem amor te escraviza
A política sem amor te deixa egoísta
A vida sem amor... Não tem sentido


“Se alguém disser: "Eu amo a Deus”, porém continua odiando seu irmão, é um mentiroso, pois se não ama quem está bem diante dele, como pode amar a Deus, a quem nunca viu?” 1 João 4: 20.
“O amor provém de Deus, quem não ama demonstra que não conhece a Deus, porque Deus é amor." 1 João 4: 7-8.

Caros amigos lembrem-se que cada vez que você sente um desamor em seu coração, está se afastando de Deus, pois é impossível ter um relacionamento verdadeiro com Deus sem amor. Vamos decidir amar, apesar de tudo e por causa de tudo de ruim que acontece nesse mundo em que somos estrangeiros. Vamos precisar de todos pra banir do mundo a opressão, vamos precisar de muito amor... Vamos ser o sal da Terra.
Que a paz do Senhor esteja com vocês, beijos...

Comprometimento E Credibilidade

Você está comprometido com Cristo? Credibilidade: você tem? Então vamos refletir...
Estar comprometido é ter compromisso com algo ou alguém e cumprir o combinado, a partir da sua fidelidade com o compromisso assumido você tem crédito junto à outra parte. É assim nos negócios, nas relações afetivas e amorosas, na família e com Deus.
As ações são frutos do caráter, pelas atitudes percebe-se quem está comprometido. Não é julgamento, é uma lei. O comprometimento traz um esforço para cumprir o que a outra parte espera de nós, uma busca por manter o contrato, preservando a relação.
Com Deus o conceito permanece, porém com maior ênfase no interior (coração) do que no exterior (ações), a lei da causa e efeito. ”A boca fala do que está cheio o coração”, isto significa que para ser fiel com Deus não basta ser bonzinho, é preciso ter um coração limpo, uma mente renovada. No mundo podemos estar comprometidos apenas fazendo nossa parte, com Deus, primeiro temos que ter um compromisso de coração para que as boas obras reflitam nossa fidelidade em Cristo, assim teremos crédito como cristão, honrando o nome Daquele que nos salvou.
E o que é ter crédito como cristão? Já ouviu pessoas falando de cristão como crente, de forma pejorativa? É isso. Estar comprometido com o cristianismo é dar credibilidade a Cristo, a fé em Jesus. Através das nossas atitudes mostramos nosso cristianismo de forma que a causa da nossa vida tenha como efeito a salvação de muitos.
Para que se consiga alcançar os outros nosso cálice tem que estar transbordando, e se nosso cálice não está transbordando é preciso se encher da palavra de Deus, afinal ninguém dá o que não tem.
Em nosso dia a dia é sutil a diferença. Quantas vezes você não se queixou por causa de alguém que não foi muito gentil com você, será que essa pessoa não necessitava de alguém com o cálice transbordando para ser alcançada? Mesmo entre os cristãos, há aqueles que sentimos indiferença de sua parte, será que ele não precisa de mais amor para poder demonstrar amor? Lembrem-se não podemos dar o que não temos.
Assim como o comprometimento, a credibilidade é demonstrada no dia a dia. As pessoas podem contar com você? Quando recebe um e-mail que pede retorno, você responde? Quando é deixado um recado no seu celular, em casa ou no trabalho, você retorna a ligação? Houve um tempo em que a palavra valia mais que uma assinatura. Hoje tanto uma como a outra não são sinais de credibilidade. A palavra era sinônimo de confiança, ela por si só era capaz de estabelecer um trato. Dizer que alguém não tinha palavra era a pior ofensa. Mas infelizmente os tempos mudaram, a prática de pequenas e grandes mentiras tem corrompido a ética e os valores cristãos, fazendo com que sejamos desleais com Aquele que é fiel para todo o sempre.O caráter cristão vai se desgastando com pequenos delitos, e o comprometimento acompanha esse desgaste com a mesma intensidade deixando o nome de Cristo desacreditado.
Comprometimento e credibilidade estão diretamente ligados e são proporcionais um ao outro.
Vamos exercitar esses conceitos?

Eu queria

Eu queria das pessoas:
Compreensão, mas elas não conheciam meu coração.
Queria amor incondicional, não tive.
Sem entender o motivo
Vivi como se não merecesse ser amado,
Passei a pensar e a sentir numa solidão coletiva.
Carreguei um fardo que não era meu.
Esperava do Mundo tudo o que não se pode esperar.
Sem saber que havia um Deus que tinha tudo o que buscava.
Que podia me dar tudo o que necessitava.
Que podia aliviar toda a minha bagagem.
E eis que tudo se fez novo.
Passei a crer em novos céus e nova terra.
A compreender quem não me compreendia.
A amar quem não me amava.
A perceber realmente não ser merecedor de amor.
Do Amor que sangrou até a morte.
Esta Graça é infinitamente mais do que posso expressar.
A genuína gratidão,
A confiança e o
O esforço para cumprir Teus propósitos
São as únicas coisas que estão ao nosso alcance;
Na tentativa de alcançar o inalcançável.